• 27/04/2018
  • por Resenha Politika

Processos da Justiça Federal na PB serão totalmente digitais até 2019

Processos da Justiça Federal na PB serão totalmente digitais até 2019

 A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) intensificará, a partir do mês de maio, a digitalização de todos os processos físicos em tramitação no edifício-sede, em João Pessoa. Ao todo, 20.933 processos das 1ª, 2ª, 3ª, 5ª e 16ª Varas Federais serão incluídos no sistema de Processo Judicial Eletrônico – PJe.


De acordo com o diretor do Foro, juiz federal Bruno Teixeira de Paiva, “a Seção Judiciária da Paraíba se tornará totalmente digital até agosto de 2019”. O procedimento foi autorizado pela Resolução nº. 13/2017 e pela Resolução Pleno 3/2018 do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5).


Uma comissão, formada por 10 servidores e presidida pelo diretor do Núcleo Judiciário, Ricardo Correia, reuniu-se na última terça-feira (25) para o planejamento das atividades. “Iremos começar os trabalhos pelos 16.856 processos de execução fiscal da 5ª Vara Federal e objetivamos concluir a digitalização das ações fiscais em, aproximadamente, seis meses. Depois, serão trabalhados os processos das Varas Comuns (cível e penal)”, explicou o Presidente.


A medida tornará mais ágil o acesso e controle dos processos. “A digitalização facilitará o trabalho dos advogados; promoverá economia de papel; reduzirá o tempo de tramitação dos processos; e acabará com os gastos de transporte para envio dos autos à Fazenda Pública e ao Ministério Público para fins de vista processual”, ressaltou Ricardo Correia.


4ª Vara Federal de CG finaliza digitalização dos processos físicos:


A 4ª Vara Federal, em Campina Grande, concluiu, na última semana, a digitalização de todos os processos físicos, tornando-se a primeira a finalizar o procedimento no âmbito da JFPB. Foram digitalizadas mais de 120 mil páginas, aproximadamente. Para o diretor da Vara, Anry Herman Souza de Lima, “a prestação do serviço jurisdicional ganha qualidade e economia, uma vez que não haverá mais a impressão de folhas e armazenamento físico de autos”, ressaltou.


Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br

Comentários